Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Sunday, July 17, 2005

10.000 visitantes? Ilibado!

Quero deixar privada e publicamente claro que nenhuma responsabilidade me pode ser assacada relativamente aos 10.000 endemoninhados que por aqui passaram (sim, eu sou suficientemente naif para acreditar que vieram 10.000 imprudentes só porque o Site Meter o refere). Mas o motivo deste poste é tão-somente desresponsabilizar-me por este número. Na parte que me toca sempre procurei afugentar estes sem-abrigo da blogosfera, dizimando-os à sua insignificância, molestando-os psicologicamente, ou pura e simplesmente chamando-lhes nomes com um elevado grau de fealdade. Sempre fiz uso do entorpecimento das minhas faculdades intelectuais, da minha ignorância, da minha imperícia!


Aqui chegado, sou forçado a chegar a uma de três conclusões: foram os meus colegas de prato. Sem querer criar bodes expiatórios (até porque os bodes mais facilmente marram que deixam de piar), aposto no JMP. Acusar-me-ão de falso testemunho, mas eu defendo-me. Tenho carta profissional de testemunha, número 123412, emitida em Lisboa pelo Arquivo de Identificação das Testemunhas de Jeová.


E porquê o JMP? E porque não, rebato eu? Se me perguntarem porque rebato, eu respondo. Primeiro, porque gosto mais de conduzir com o banco nesta posição. Quinto, porque ele, com a qualidade do seu silêncio, faz deste prato mel para ursos (reparem como até neste texto insulto os visitantes - ursos - ao mesmo tempo que nos unto de qualidade - mel). O silêncio do JMP eleva a curiosidade dos visitantes. Eu li no 24 Horas que já se fazem apostas relativamente ao ano do próximo poste de JMP. O JMP é aquele puto estúpido do liceu que não falava, dava ares de misterioso e tinha as miúdas todas atrás. Fenómeno estranho este!


Não me parece bem, todavia, deixar de fora o Ze_Halcon. É alguém com bom fundo mas que pela qualidade do que escreve fomenta a visita. Ora, a visita é dispensável, é até condenável. Fazer sala é uma das maiores secas da vida mas Ze_Halcon não perde uma oportunidade. E eu que (v)os ature. Francamente! Não é que o Ze_Halcon escreva como se o Bill Gates fosse desligar a ficha da Internet daqui a umas horas, mas como escreve uns remoques bem esgalhados, o contador de visitas ressente-se e desgosta-me. Ze_Halcon, toma tino, nem que seja só antes das refeições, tipo antibiótico.


Penso que ficou bem claro que, em caso de qualquer processo movido contra este prato (inclusive kafkianos), deverão dirigir-se aos dois coleguinhas de turma e não aqui ao inocente, singelo e isento de malícia AMAFAS.

Tenho dito (isto a quem me pergunta)!

2 comments:

Å®t_Øf_£övë said...

Vim para agradecer por teres participado no aniversário do "ABOUT LAST NIGHT", e por teres ajudado a soprar as velas.No entanto a festa ainda não acabou... porque faz precisamente 365 dias que a Ðä®k_Åñgë£ iniciou por lá a sua participação.
PARABÉNS pelas 10.000 visitas.
Abraço.

Kiau Liang said...

Cada um um tem o que merece!