Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, May 10, 2006

Tenho um tique

Ganhei um novo tique. Digo novo porque é recente. Calhando tenho outros mas ainda não os descortinei. Também é normal, uma vez que quem trata da decoração da casa - incluindo os apliques - é a patroa. Todo este novo tique é um ritual. Tiro o telemóvel do bolso, olho para o visor, e volto a colocá-lo na casa partida. Espero algum telefonema? Não. Dependo do telemóvel na minha vida profissional? Não. Utilizo mais o telemóvel que a maioria das pessoas? Não. Estou viciado em mensagens escritas? Não. Tenho espasmos musculares na mão que vai buscar o telemóvel? Não. Sou parvo? Não o suficiente para justificar este procedimento.


Por norma, esta situação tem lugar quando estou nervoso, entediado, aborrecido, extenuado, excitado, pesaroso ou acabrunhado. Tirando estas conjunturas, ocorre com a recorrência normal de quem tem um tique que ainda nem gatinha.


Até agora, não sofri nenhum problema de maior devido a este tique. No entanto, tenho um certo receio que, de manhã ou o mais tardar à tardinha, seja confrontado com uma situação verdadeiramente inconveniente e quem sabe até desagradável. Imaginem que estou a amar a patroa e decido pegar no telemóvel, olhá-lo e depositá-lo no local original. Quer me parecer que estaria uma porção considerável de tempo no denominado Ramadão. Ai quer, quer...

5 comments:

BlueAngel said...

Será que esperas alguma boa notícia a qualquer momento? Eu, por exemplo, tiro muitas vezes o tm da mala para ver as horas, pq não uso relógio de pulso. Desde que "ralmente" o tique não se lembre de dar o ar da sua graça em momentos menos oportunos " 'tá-se bem". :-)

O Mafarrico said...

Pior que isso, só mesmo decidires pegar no telemóvel num sauna... sem telemóvel à mão. Corres sempre o risco de pegar numa outra coisa...:) Eu tenho um tique chato quando me encontro em situações de sentimentos extremos (irritação, alegria, nervoso miudinho, etc.): esfrego vigorosamente o nariz. Felizmente, nunca me causou embaraço em público, como exibir as mucosidades resultantes de uma constipação ou alergia. Também nunca me aconteceu quando estou a amar o patrão... Presumo que seria chato, qualquer coisa como interromper-se a situação amorosa e cair a inevitável pergunta: "Mas O que é que estás a fazer?"

Blau. said...

A bem da patroa, consulta um especialista disponível no blau!! ;)
abc e as melhoras, se é que é possível.

JoanitaCr said...

Espero q n chegues a esse ponto...a bem da sanidade mental da patroa...
Em relação ao tique,deixa lá, eu tenho o tique de arrancar a pele dos lábios...

A Rapariga said...

Coitada da patroa...!!!