Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Saturday, June 11, 2005

Filmes

A resposta ao repto de A Fonte não pode passar sem uma piquena introdução. Começa a tornar-se fastidioso, isto de responder a questionários. Além disso, já não é o primeiro sobre cinema. Sim senhor, muito original; isto é que é pôr o cerebelo a funcionar. Porque não um questionário sobre a revolução industrial na Papua Nova-Guiné, logo após a introdução da sementeira agrícola? Eu respondia! Ou então um sobre a qualidade do papel nas tipografias mundiais. Será que Portugal está preparado para a concorrência tipográfica com a China, sabendo que os chineses têm crianças a imprimir letra a letra? Adiante.

Este questionário será respondido com breves notas introdutórias, de modo a não dar azo a dúvidas relativamente à falta de qualidade de cada resposta.


1. Melhores Filmes dos últimos anos

Esta pergunta está ferida de morte! Já vejo os tubarões a aproximarem-se! Mas o que são últimos anos? Esta expressão é tão subjectiva como quando nos referimos a Paulo Coelho; tanto pode ser mau como asqueroso! Cinco, dez, vinte? Se for da história do cinema, podemos considerar os últimos vinte, trinta anos. Se for da minha vida já é consideravelmente diferente! Apre, detesto perguntas com rasteira. Mas aqui vai:

Vale Abraão;
Rocky V;
Gigli;
Sei o que Fizeste no Verão Passado (e sei que não devia ter sido um filme...);
e Kung Pao - enter the fist, o melhor de sempre


2. Filme da vida

Mais uma pergunta com rasteira. Eu nunca estive às portas da morte. Quanto muito ao portão da quinta no monte alentejano, agora à porta de casa nunca estive. Além disso, não tenho por hábito visitar pessoas que não conheço, daí ser difícil descortinar o filme da vida não podendo comparar com o filme da morte. Mas já que tem mesmo de ser, e como seria um crime deixar um destes de fora, aqui vai, optando como critério o ritmo frenético dos filmes :

Frei Luís de Sousa;
A saída dos operários da fábrica dos irmãos Lumière;


3. Actores com pujança

Mas esta malta não pensa em mais nada? Começa a tornar-se triste pensar que quem faz estes questionários, tem de colocar sempre uma pergunta a fugir para a cueca (de preferência slip, azul claro). Eu não fixo o nome (e muito menos a pujança) dos actores dos filmes porno. Aliás, esta teoria da pujança nos filmes dá pano para mangas (caso contrário ficávamos com uma camisoleca de alças e era um fedor a sovacame que não se podia). Todos nós sabemos que os gajos tomam umas coisas para aquilo ficar para ali horas sem fim, sempre a apontar para a lua. Eu QUERO acreditar nisso com todas as forças do meu ser! Assim sendo, os moços são uns trapaceiros! Chamem-lhe pujança que eu chamo Viagra, com preservativos Preservóduro, sabor a Aloé Vera! Mas cá vai o meu palpite. Sim, porque não passa de um palpite:

Sir John Holmes;
Cavaleiro Alexandre Frota


4. Actrizes de mão cheia

Pois é, poderia ir pelo caminho mais fácil, fazendo o trocadilho ordinário relativamente à mão cheia e assim, mas não. Se o questionário não se preocupa em elevar o nível, essa responsabilidade cai-me sobre os ombros. Poderia facilmente aludir ao filme caseiro da Pamela com o seu mais que tudo, mas não, vou escolher as actrizes com base na sua qualidade na arte de representar. Vou-me cingir ao nosso Portugal por crer que existe matéria-prima suficiente para elaborar uma lista extensa. E as actrizes portuguesas são:

Sofia Aparício;
Bárbara Norton de Matos


5. O meu musical

Aqui é que a porca torce o rabo. Musicais não são o meu forte. Não foi por acaso que fui sedado para me levarem a ver o Chicago; não foi por acaso que, propositadamente, padeci de uma bronco-pneumonia no momento da estreia do Fantasma da Ópera; não é por acaso que súbitos ataques de cegueira e surdez me invadem quando E Tudo o Vento Levou, Feiticeiro de Oz, ou até Música no Coração, inundam os ecrãns da minha televisão. Mas como também defendo que quem nunca gostou de um musical que atire a primeira pedra, aqui vai:

From Justin to Kelly

Bolas, isto por aqui parece uma Intifada, chiça penico, chapéu de coco! O que vale é que ainda há quem as fume!


6. Realizadores com R grande

Esta é básica. Não existem assim tantos realizadores com dois erres maiúsculos no nome. Mas, mais uma vez, a pergunta deixa bastante a desejar. Desejar-se-ia uma pergunta mais abrangente. Porque não com R e W? E se adicionássemos um Y e um z? Isto sim era uma pergunta que não nos deixaria escolha; realizadores asiáticos, aí vamos nós! Se a escolha de 90% dos inquiridos não for esta, é porque têm uma base de dados melhor que a minha. É caso para dizer: RR Mexilhão!

Robert Rodriguez;
Rob Reiner;
Rick Rosenthal;
Robert Redford

7. Lanço o testemunho a mais cinco bloguistas

ao JMP, ao Ze_Halcon, à Stillfotry, à Mad e à Gotinha, não que me interesse a opinião deles, mas porque me apontaram uma zarabatana ao cotovelo, e assim sendo é melhor não arriscar!

8. No caso de considerarem poucas perguntas, tomei a liberdade de acrescentar algumas (resposta facultativa), copiando descaradamente uma faceta Stillfotyana:

-O que pensa do calor que grassa na Ilha do Pessegueiro?
-Qual o Ano Internacional que mais o/a emocionou? Justifique.
-Acredita que a entrada da Torre de Cavacas das Caldas para o Guinness pode diminuir o défice?
-Sabe que dia é hoje?
-Usa o colete reflector no banco do seu automóvel?

Se este questionário não resultar num Não-sei-quê da Minha Vida, publicado pelo Público, macacos me mordam (macacos me mordam, que expressão mais chué - chué, que palavra desenxabida - olha outra).

6 comments:

mad said...

Não sou nada apologista de questionários destes mas alguma coisa sairá.
garanto-te que usarei a imaginação ao máximo.
;)

Mário Almeida said...

"A saída dos operários da fábrica dos irmãos Lumière"

Uma grande injustiça no mundo da sétima arte, sem dúvida.

augustoM said...

Qualquer dia fazem um inquérito sobre a indumentária.
Quantas cuecas tem vermelhas?
Qual a cor da cueca que usa quando tem um encontro importante com o sexo oposto?
e assim por diante.
Um abraço. Augusto

Carla Luis said...

Este blog anda muito apagadote!
Quando se decidem a escrever outra vez?! Hã????
Ai............
:p

Carla Luis said...

Então???!!
Perderam a password desta coisa ou quê?
TOC'A'ESCREVER!!!!!!!!!!

stillforty said...

Então é assim: este questionário vai ter seguimento no Espelho, mas só depois de dia 26, ok?

Volto a banhos, vim a casa só para lavar a roupa suja.
Se vcs soubessem quem eu encontrei no Meco, passavam-se!!Boa onda, de "quintas", de qualquer maneira, continuo a preferir as sextas ;)

Stillfotyana, gostei, francamente, haja quem me dê importância neste mundo blogodesférico.
Por acaso, mas só por acaso, não são vocês que me andam a enviar sms de fazer corar as pedrinhas, pois não?
eheheheheh

parabéns pelo guião do próximo.
Críptico :)
Quem adivinha vai prá casinha!