Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, September 13, 2006

Miss Miyagy era actriz pornográfica

Melody Damayo é uma cidadã nascida nas Filipinas mas com passaporte norte-americano, país que a acolheu e à sua família quando tinha apenas 6 anos. Melody está empenhada em tornar-se governadora dos EUA. Até aqui pensaríamos estar perante uma versão feminina de Arnold Schwarzenegger, mas menos mediática. Se para a população feminina Melody pode ser uma estranha, já para os norte-americanos machos, os 46 filmes pornográficos em que participou, não passaram despercebidos.

Mimi Miyagy (nome artístico de Melody) é republicana porque “acredita no direito de os indivíduos tomarem as rédeas da sua vida”. “Big Jones”, artista que diversas vezes “contracenou” com a aspirante a governadora confessa que desde cedo Mimi gostava de “tomar as rédeas”.

Com 33 anos - a idade não será mera coincidência – “celebra a feminilidade das suas escolhas. Não tem nada a esconder até porque já toda a gente a viu por inteiro”. É este à-vontade, acompanhado por um abrir de casaco, perante os jornalistas, para mostrar o reduzido sutiã cor-de-rosa que a fazem assumir-se como uma “candidata alternativa”, sob o slogan “Pela verdade nua e honesta”. O seu site oficial não a deixa mentir (www.mimi4governor.com)!

A actriz de filmes como Obsessão Secreta (película onde debutou), Anais Asiáticas ou Geishas de Bervely Hills é filha de uma médica e de um pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A família voltou às Filipinas com o intuito de “embrenhar os valores filipinos”, na então jovem adolescente. Regressada da viagem, em Hollywood, com 18 anos e sem dinheiro, decide-se pela variante mais destapada da sétima arte. Depois desta viagem às origens, será possível defender que as Filipinas não serão o país mais indicado para incutir valores nos petizes.

Miss Miyagy (com toda a certeza familiar do treinador de Daniel LaRusso, o Karate Kid) não se arrepende do passado, justificando-se: “O próprio Abraham Lincoln o disse: desde que não esteja a maltratar os outros, cada pessoa deve aproveitar os frutos do seu trabalho”. Esta afirmação mostra claramente que embora tenha praticado sexo puro e duro, Mimi não era adepta do sado-masoquismo, que já me contaram, ainda magoa um pouquinho.

A visão sobre a Europa também é abordada. O velho continente vem à conversa quando a norte-americana nascida nas Filipinas confessa não desdenhar a hipótese da filha seguir as suas pisadas: “A América está finalmente a chegar aos padrões europeus de sexualidade. Quando a minha filha tiver 18 anos (actualmente tem 8), ser uma actriz de filmes pornográficos será tão normal como ser uma super-modelo”. As últimas frases levam-me a crer que Melody Damayo tem todo o direito a uma candidatura, uma vez que o seu conhecimento sobre a Europa mostra estar ao nível dos restantes norte-americanos.

1 comment:

winner said...

Whoever owns this blog, I would like to say that he has a great idea of choosing a topic.