Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, June 22, 2005

O chamamento

Pois é, andavamos para aqui de papo para o ar, sem fazer nada à excepção de coçar a micose (que se vai agudizando de dia para dia), e retirar o excesso de cotão do umbigo (cuja densidade e consistência se aproxima da de um placard de contraplacado fininho) quando ouvimos um chamamento.

Não fui atender porque estava a passajar umas meias fedorentas que tinha por lá esquecidas, mas o AMAFAS encarregou-se disso. Conclusão: estamos a ser acusados de não mexer uma palha.

Resposta à conclusão: para quê, se o PS e o kit do Benfica já estão a dar cabo da tentativa de Portugal continuar com índices de desenvolvimento pouco condizentes com o estatuto de país de primeira linha europeia??

Meus amigos, vamos deixar brilhar quem merece. A silly season a quem a merece.

Da minha parte, vou fazer umas férias retemperantes. Estou a pensar dar um saltinho ao LUSIBERIA, o novíssimo parque de diversões aquáticas em Badajoz (Espanha, portanto. Badajoz é aquela cidade que não é nossa mas é. Olivença é aquela que é mas não é, percebem?).

Deve ser mesmo um espanto esse LUSIBERIA, para já ter publicidade em tudo quanto é outdoor em Lisboa. Desta forma, já temos finalmente uma desculpa decente, para além dos caramelos, para dar um saltinho ao lado de lá da fronteira.

Diz quem sabe que um parque de diversões aquáticas em Espanha tem tudo o que um parque de diversões aquática em Portugal não tem, a saber: portugueses

5 comments:

AMAFAS said...

Convidar os compinchas de escrita, não ficava mal de todo. Ir a Espanha... Até sonho com isso! Levamos uma camioneta de caixa aberta que enchemos com gasolina e tabaco. É uma combinação explosiva. Vendemos cá (se não formos pelo ar entretanto), mais barato que o preço de mercado e ainda ganhamos uns trocos valentes.

E assim temos a entrada na LUSIBERIA paga! Vá lá, meio bilhete...

trintapermanente said...

universidade tecnica? adicionei-vos ao msn se quiserem

Carlos Barros said...

e andar, andar em corropio para encontrar...uma maneira de os rebentar...

augustoM said...

Olivença é a virtualidade portuguesa existente na realidade espanhola, ao menos com Badajoz não há esse problema, é a realidade espanhola, à vista, como diz a canção.
Um abraço. Augusto

Kiau Liang said...

Tive oportunidade de falar com uns Madrilenos à pouco tempo e fiquei a saber que, se nós vamos a Espanha comprar caramelos (coisa que eles não sonhavam), eles vêm a Portugal comprar imaginem, TURCOS, sim toalhas de turco...... curioso