Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, March 09, 2005

Last Night (I said...)

Muitas vezes tenho sido acusado de, em bom e correcto português, "dizer nada de jeito".

Ora, parece-me o problema é claramente do ouvinte, vulgo quem me atura.

Ao contrário da grande maioria dos demais mortais, aborrece-me tratar de temas triviais, não sei se me faço entender...

Ontem, por exemplo, fui adormecendo embalado por três temas de vital importância para a nossa sociedade e que, por mais estranho que possa parecer, não foram minimamente abordados na última campanha eleitoral. A saber:

1 - Por que é que o Boletim Rural saiu de cena da Tv portuguesa.
Milhares de mentes brilhantemente inquietas e interessadas como a minha, sedentas de cultura, seja qual a fonte da sua proveniência, não sabem se as nossas culturas (agrícolas, bem entendido) continuam a ser fustigadas por esse terror da agricultura que dá pelo nome de míldio ou se a mosca da maçã continua a atacar a plantação de pêra rocha, que isto de nascer no corpo errado é para todos.

2 - Por que razão é que existe uma tendência recente de aglutinar palavras compostas em vez de optar pela justaposição.
Sobretudo infundada mas igualmente extremamente injusta, esta opção vai levar ao caimento de milhares de hifens, sem que os mesmos possam fazer algo para o evitar. Pode-se atribuir a culpa ao Acordo, mas se o Estado pensa subsidiar os ex-funcionários da Bombardier, aqui a coisa devia afinar pelo mesmo diapasão. O abaixo-assinado já anda na net.

3 - Por que razão é que eu às duas e meia da matina estou a pensar nestas merdas em vez de dormir.


Entretanto - e não se está relacionado, mas tenho a minha suspeita pessoal quanto às palavras aglutinadas - algumas pessoas deixaram de me falar...

No comments: