Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, January 12, 2005

A Tia Milu

Sempre a imaginei como um mito, mas não. É verdade, ela existe mesmo e tive a felicidade de o comprovar num almoço familiar alargado. Tenho uma tia chamada, por diminutivo familiar, Milu.

A minha tia Milu.

Posta a questão num círculo de amigos, cheguei rapidamente à conclusão que também grande parte deles tem uma tia que dá pelo nome de Milu. Ora, nenhum deles tem uma "mãe Milu", nem uma "irmã Milu", nem muito menos uma "avó Milu"! Por questões de idade, impotência sexual e tratamentos de fertilidade pouco eficazes, também nenhum deles tem uma "filha Milu"...

Ora, será que todos nós temos uma tia Milu? Será que essa personagem existe mesmo?

Como é óbvio, tive de chegar à conclusão que sim (por várias razões, uma das quais se prende com o facto de não ter forma de acabar este post se chegasse à conclusão diametralmente oposta...)!

E essa conclusão é avassaladora:

Estatisticamente: numa sondagem de opinião que efectuei quando estava no duche, sozinho, cheguei à conclusão que mais ou menos 100% dos portugueses têm uma tia Milu. A votação decorreu de forma anónima e os votos foram colocados numa urna fechada e selada segundo as instruções da CNE. Foram excluidos os votos molhados ou cuja tinta estivesse demasiado borrada. A margem de erro é de cerca de 5%.

Socialmente: tendo todos os portugueses uma tia Milu, não poderão existir, entre eles, sentimentos de inveja, superioridade, menoridade ou inferioridade social e individual. No fundo é propagar a máxima de MJV: "a cada português, uma russa e um carro desportivo!". O renascimento do socialismo mundial passa por todos os portugueses terem uma tia Milu.

Culturalmente: o nome familiar Milu é por demais enraizado na cultura tradicional portuguesa, quase ao mesmo nível que o nome próprio Hermengarda, escarrar no chão do Rossio, o apelido Silva, e o caldo verde. Pelo facto de todos os portugueses terem uma tia Milu, continua-se a propagar esta tradição que tanto nos engrandece e nos faz, volta e meia, querer invadir Olivença.

Literariamente: ter um país inteiro com o nome da famosa cadelinha do intrépido repórter de guerra Tintin é uma bela homenagem. Que o Sr. Hergé nos fez, claro!

Beijinhos para a minha tia Milu (que não vai ver isto, como é óbvio!) e para todas as outras, ainda que esta segunda parte implique beijoquice demasiada para meu parco gosto...

No comments: