Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, January 05, 2005

Os meios pares de meias

Descobri esta manhã que tenho, assim por alto e não pretendendo ser demasiado rigoroso, umas 12 a 15 peúgas (daquelas lisas, em azul ou preto) desemparelhadas.

Ou, o que é o mesmo, tenho 12 a 15 meios "pares de meias", e isto são já números oficiais e confirmados, com tendência para aumentar.

Não as consigo, por qualquer meio, juntar. É incrível, mas acontece-me.

Por vezes, dou por mim a tentar uma solução de recurso: emparelhar peúgas por aproximação ou parecença. Isto é, juntá-las de uma forma que apenas eu saiba, à partida, que estou a usar em cada pé uma peúga diferente. Ninguém, à primeira vista, dará pela discrepância! Mas por outro lado, também é uma manifesta desonestidade intelectual quando o tema tem a importância intrínseca e relevância social das peúgas...

E será que acontece com todas as pessoas? Isto é, acredito ter tantas peúgas como o português médio. Da mesma forma que acredito que este fenómeno se possa passar com qualquer comum mortal e não releve especialmente da minha estronice crónica.

Logo, será que existem por aí 12 a 15 meios pares de meias por cada um dos ditos 10 milhões de portugueses? Ou seja, entre 120 a 150 milhões de peúgas perdidas? E nem vou falar do resto do mundo...

E sobretudo, por onde andam elas? É que 120 a150 milhões de peúgas é muita fruta... Cada casa terá uma divisão especial e desconhecida do seus habitantes, para onde vão todas as peúgas? Terão ido todas juntas a uma conferência internacional de peúgas desemparelhadas? Fazer um inter-rail? (Imagino, neste meu delírio peugal, um gigantesco armazém com um neon à entrada: PEÚGAS PERDIDAS - Encontre o seu par)

Nota: o provérbio "encontrar uma agulha num palheiro" deveria ser substituído pelo não menos verdadeiro "encontrar o meio par de meias num armazém de peúgas perdidas".

Bem, se alguém encontrar o par das minhas, já sabe como me contactar...


No comments: