Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Wednesday, January 19, 2005

Os meios pares de meias (II)

Para quem teve paciência para ler um post anterior sobre esta riquíssima experiência, ficam aqui, em primeira mão, desenvolvimentos sobre a temática.
Afinal, e tal não é o meu espanto!, o problema é todo meu: não existem, ao contrário do que é apregoado por algumas vozes irritantes, buracos negros de peúgas, nem divisões especiais em cada casa, ou ainda grandes armazéns de receptação de peúgas desemparelhadas.
As peúgas estão todas lá, basta fazer um pequeno esforço para as juntar.
Explicando melhor:
- podemos emparelhar duas peúgas de cores semelhantes, com a seguinte desculpa "uma delas descorou, por ter estado mais tempo ao sol" (uma peúga a tomar banhos de sol? enfim...);
- podemos emparelhar duas peúgas de tamanhos diferentes com a seguinte justificação "uma delas foi lavada num programa muito quente" (e a outra num programa mais frio: como é óbvio, e da mesma forma que os humanos, também as peúgas têm gostos próprios no que toca à temperatura da água do duche);
- podemos emparelhar duas peúgas com diferentes tecidos, pelo motivo de "uma delas foi mais lavada que a outra" (uma, a limpinha e asseada; a outra, a porca sebosa);
- podemos emparelhar duas peúgas em que uma delas está coçada num dos calcanhares e a outra não, uma vez que "pode ter sido usada na altura em que torci o pé" (partindo do pressuposto que os pares de meias têm um direito e um esquerdo...);
- podemos emparelhar duas peúgas com diferentes estados de conservação do elástico, com a seguinte desculpa "via-se logo que um dos elásticos era da feira. Eu ainda avisei a sra. da loja, mas eles estão-se nas tintas..."
- finalmente, pode-se emparelhar duas peúgas em que uma delas tem um buraco no dedão com a clássica justificação "ah, belos tempos em que pensei em tocar guitarra com os pés e deixei crescer a unha para dedilhar..."
Em conclusão, só não podemos emparelhar peúgas quando as ditas (atenção, requisitos cumulativos!!): Têm cores diferentes ou dissemelhantes, têm tamanhos diferentes, são feitas de tecidos diferentes, uma delas está demasiado coçada no calcanhar ou tem um buraco no dedão e o elástico de uma delas está lasso, quando o outro ainda fornecia uma fisga atómica.
De resto, vale tudo.


5 comments:

nikonman said...

Esse assunto foi falado ontem à noite! Tenho a certeza que a minha máquina de lavar roupa engole as meias. É que eu tenho dezenas de meias desemparelhadas. E todas de cor diferente. Não dá para empregar a técnica do encolheu ou descolorou. A máquina é a única culpada!
Só pode!!!

Ze_Halcon said...

Ò meu amigo, só para os demais bloguistas ficarem a perceber, desde já se esclareça que o "falamos disto ontem à noite" não teve nada a ver comigo. Não estive - repito, não estive - ontem à noite com nenhum Nikonman, pelo menos antes da 6ª long drink no Tangaroa Hawaiaan Bar, mas isso são outras histórias...

Quanto à máquina... Obrigado por me estragares o próximo post... Por momentos pareceu-me que falar de meias seria um tema adequado a, pelo menos, uns 7/8 posts. Cortaste-me as vazas ao segundo. Sim senhor, belo serviço... Espero que consigas dormir com isso...

Mas é verdade, tens toda a razão: a poderosa indústria das máquinas de lavar subornou-me para "esquecer" a história de peúgas perdidas nos tambores das suas maquinetas infernais...

Acho que vou deixar este ramo e dedicar-me a uma carreira como técnico de propaganda médica. Com todo o respeito que tenho por eles... os medicamentos, claro...

nikonman said...

Peço desculpa por ter vindo interromper alguma coisa e estragado o "post seguinte". Foi sem intenção.

nikonman said...
This comment has been removed by a blog administrator.
Ze_Halcon said...

pois pois pois... desculpas leva-las o vento, já diziam os velhos trolls sábios da antiguidade...

e a cebola roxa está muito mais barata no pingo doce, by the way