Vídeos com alguma facécia

Agora é possível desfrutar de alguns vídeos relacionados com os textos. Para isso basta carregar no título do post. O título é aquela coisa a Negrito, com umas letras maiores, e que antecede as profícuas palavras deste blog. Advertência: Caros leitores, estão completamente proibidos de ver os vídeos antes de lerem as barbaridades escritas, correndo o risco de serem atingidos por uma comichão deveras desagradável na zona da púbis, seguido de pé-chato nas mãos e escorbuto nos tornozelos.

Friday, January 07, 2005

O afiambrado popular

Lembro-me, dos meus tempos de menino, de estar ao balcão de um qualquer café em Portugal, a pedir a minha lachoneta (sim, que isto de passar os dias escorraçado de casa tem que se lhe diga...), e olhar muito curioso para um papel, geralmente pardacento e com ar gasto, mesmo que novo, afixado na parede.
Continha, se bem me lembro, um preçário dos produtos disponíveis, desde cafetaria a pastelaria, bem como das condições dos serviços prestados, e era elaborado, em série, por um associação de restaurantes e similares de portugal ou qualquer entidade do género.
Um pormenor sempre me despertou a curiosidade: A "sandes de afiambrado popular".
A "sandes de afiambrado popular" é, para mim, um mito - e quiçá um mito ao nível dos desenhos animados do Dartacão e das esculturas com bolas de cotão retiradas do umbigo...
Primeiro, porque, embora desconfie, não sei, com completa certeza, o que é uma "sandes de afiambrado popular"...
Em segundo, lugar, porque nunca tive coragem, nos meus tempos de meninice (na próxima vez que entrar num desses estabelecimentos, estarei mais alerta e qualquer actividade será relatada aqui em primeira mão...), de pedir semelhante produto nesses termos, nem nunca vi ninguém a fazê-lo!
Por outro lado, a designação de "sandes de afiambrado popular" deixa uma questão relevantes no ar: existirá uma "sandes de afiambrado" que não seja "popular"?
Se sim, como se chamará?? "Sandes de afiambrado burguês"? "Sandes de afiambrado classe média"?
E, aqui chegados, como fazer para pedi-la?
Embora toda esta situação possa indiciar estarmos perante uma sociedade/irmandade secreta (que designarei, sem preocupação de correcção, de "sociedade da sandes de afiambrado popular"), penso que a solução seja, com a maior naturalidade, chegar perto do balcão, fazer um sinal ao funcionário, e, com um sorriso e um piscar de olho cúmplices - ou mesmo "aquele" jeito com a cabeça -, pedir:
"Olhe, dê-me, por favor, uma sandes de afiambrado. Mas daquele "especial", o que tem aí debaixo do balcão para "aquelas" ocasiões..."
O sucesso é garantido...

No comments: